• Hidratar a pele freqüentemente Controlar a inflamação com corticóides tópicos ou cremes tópicos
  • Tratar infecções cutâneas
  • Evitar fatores ambientais que desencadeiam alergias (ex, polens, fungos, ácaros e epitélios de animais) – após a avaliação de um médico Alergista e se possível a realização dos testes alérgicos
  • Evitar mudanças súbitas de temperatura ou umidade
  • Evitar sudorese ou superaquecimento
  • Evitar irritantes (cigarro, poluição)
  • Reduzir stress
  • Evitar materiais que provoquem prurido (lã ou outros irritantes)
  • Evitar sabões comuns, detergentes e solventes – o banho deve ser rápido (5 minutos) e com água morna, nunca quente, evitando o uso de sabonetes
  • Estar atento a qualquer alimento que possa causar uma crise e evitar tais alimentos
  • Um componente chave do tratamento é o desenvolvimento de uma parceria que inclua o paciente, familiares e o médico.

SUGERIMOS QUE ACESSE: no dowload aulas e Congressos: Cuidados com a pele do Atópico no inverno, aula ministrada n II Jornada Paranaense Integrada de Doenças de Inverno em 04/2008 e a aula Dermatite Atópica. Também dowload da aula: corticóides tópicos cutâneos: o certo e o errado ministrado no Congresso Brasileiro de Alergia 2006

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>