TOXINA BOTULÍNICA – tudo sobre “Botox”
Esclareça todas as suas dúvidas!

A toxina botulínica (popularmente conhecido como Botox , onabotulinumtoxina A ) é um material que tem sido estudado há mais de um século e usado para fins médicos há mais de 50 anos. Seus usos iniciais foram para o estrabismo (olhos vesgos), blefaroespasmo (espasmos involuntários das pálpebras) e  distonia cervical (pescoço torto) . Em 2002 , foi aprovado para a melhoria e relaxamento das linhas de expressão dos olhos (pés de galinha) na glabela (área entre os olhos) e na testa.  Ele tem sido utilizado com sucesso em mais de mais de 11 milhões de pacientes desde seu lançamento com base em estimativas a partir de dados fornecidos por um dos principais fabricantes do produto. Em 2004 foi aprovado para hiperidrose (sudorese excessiva) e, em 2010 , foi aprovado para o tratamento de enxaquecas.
Um equívoco comum é que o Botox paralisa os músculos da face. Embora isso possa acontecer com a aplicação de grandes quantidades, a maioria dos médicos se esforçam para injetar a quantidade que permite que o paciente tenha alguma atividade limitada, mas não tanto que permita a formação de rugas. Os pacientes não ficarão sem expressão , mas reduzirão caretas e vícios de movimento que se tornam hábitos e que irão levar as rugas com o decorrer do tempo.
Quando feito corretamente, a maioria das pessoas não vai notar que o procedimento foi realizado, mas , simplesmente, que o paciente parece mais descansado ou mais jovem. Outro equívoco é que ele daria volume aos tecidos – isto não é verdade, pois este produto não é um preenchedor, e os locais onde ele é aplicado não tem aumento de volume ou textura – ele apenas relaxa a musculatura subjacente.

Como age a toxina botulínica? Em quanto tempo começa a fazer efeito e quanto tempo dura este efeito?

A bactéria Clostridium botulinum produz 7 toxinas distintas, denominadas pelas letras de A a G.  A  toxina botulínica A causa paralisia por inibir da liberação da acetilcolina na junção neuromuscular (a acetilcolina é a responsável pela contração muscular) .

A toxina requer 24-72 horas para agir, podendo, em circunstâncias muito raras , necessitar de até 7 dias para o efeito total a ser observado, e a duração do efeito é variável – em pessoas que fazem muita mímica facial (caretas), ela poderá ser aplicada a cada 4 meses. Para finalidades estéticas, recomenda-se uma aplicação a cada 6 meses, e no caso da hiperidrose axilar (sudorese excessiva nas axilas) uma reaplicação a cada 12 meses parece ser suficiente.

Quais as principais indicações atuais para injeções de toxina botulínica?

linhas hiperfuncionais (rugas dinâmicas)
Hiperidrose (sudorese excessiva)
Espasmos hemifacias (tremores ou contrações involuntárias de metade da face)
Paralisia de Bell (um tipo de paralisia facial)
Blefaroespasmo (espasmos das pálpebras)
A disfonia espasmódica (alterações da fala)
Estrabismo
A distonia cervical (pescoço ‘torto’)
Acalasia (alteração na deglutição/função do esôfago)
Sialorréia (salivação excessiva)
Enxaqueca
A incontinência urinária
Espasticidade de membros (nas Paralisias cerebrais espásticas)
Síndrome de Frey

Quais as contraindicações, quem não deve ser submetido a este tratamento?

Contraindica-se para injeções da toxina Botulínica incluem as seguintes situações:

Gravidez e lactação
História de reação a toxina ou albumina
Doença do neurônio motor preexistente (por exemplo, miastenia gravis, síndrome de Eaton-Lambert, neuropatias)
Idade abaixo dos 12 anos (com exceçãoo nas paralisias espásticas)
Infecção no local da injeção
Administração simultânea de aminoglicosídeos podem potencializar a paralisia (contraindicação relativa)

Quais são os cuidados após a aplicação?

Após as injeções , o paciente deve permanecer na mesa de exame por cerca de dois a cinco minutos para se certificar de que ele se sente bem após o procedimento, e , em seguida, deve evitar deitar-se de duas a quatro horas. Para prevenir risco de hematomas, evitar a ingestão aspirina ou produtos afins, tais como o ibuprofeno ou naproxeno (antiinflamatórios), se possível após o procedimento, e aplicar gelo local. Também orienta-se evitar atividades extenuantes por até 24 horas para reduzir o risco de hematomas.

Quais são os pacientes que tem chance de apresentar os melhores resultados? E quando o tratamento será menos eficiente?

Os pacientes ideais para resultados ótimos no tratamento estético com toxina botulínica têm a pele fina , rugas finas , linhas que são exacerbados pela contração muscular , e as linhas hiperfuncionais que desaparecem com o estiramento da pele.
Resultados inferiores são esperados em pacientes com rugas espessas ou profundas, que aparecem mesmo ao repouso , que tenham cirurgia anterior perto das áreas tratadas , os de pele de espessura aumentadas ou com  cicatrizes dérmicas , e aqueles com alterações cutâneas actínicas (envelhecimento acentuado causado pelo sol) . Linhas faciais resultantes da perda de elasticidade da derme associada ao envelhecimento respondem pouco as injeções de toxina botulínica . Estas áreas são mais apropriadamente tratadas com preenchedores injetáveis, que suavizam a rítides estáticas (aquelas que ficam visíveis mesmo com a musculatura relaxada).

Por que é importante o Médico (e não outros profissionais da área da Saúde) fazer este tipo de procedimento e como é o procedimento médico?

O médico é o profissional melhor preparado para aplicações de toxina porque  na sua formação tem a mais completa gama de conhecimentos da anatomia, fisiologia e mecanismo de doenças e seus tratamentos. Antes do procedimento é realizada uma história completa (incluindo procedimentos cirúrgicos faciais anteriores) e revisão de medicamentos utilizados. A atenção é focada em olhar para aqueles pacientes com contraindicações , como discutido anteriormente . Fotografias pré-procedimento são realizadas rotineiramente (fotografia close-up que isola a área de interesse e de rosto inteiro),  em repouso e durante a contração muscular.

O exame físico concentra-se na identificação dos sítios faciais na avaliação da espessura e qualidade da pele. Os pacientes de pele mais espessa , muitas vezes necessitam de doses mais elevadas . Pacientes com músculos maiores, como os homens, também necessitam de doses mais altas. Fotografias de acompanhamento podem ser tomada 2-4 semanas após a injeção .

A toxina botulínica A chega em gelo seco e deve ser armazenadas em  temperaturas inferiores a -4 ° C, sendo um pó acondicionado em frascos. A toxina pronta para aplicação é diluída com solução salina estéril.

A aplicação é feita utilizando-se agulhas de insulina, e a dose calculada na dependência de características individuais dos pacientes e necessidades estéticas e funcionais. Caso haja pouco benefício a partir da injeção inicial, reinjecção pode ser realizada 1 a 3 semanas após a injeção. Após este período, deve aguardar 4 meses para a próxima aplicação. É recomendável fazer o acompanhamento subsequente com o mesmo medico, pois ele poderá avaliar dose e programar novas aplicações para obter melhores resultados.

Quais os riscos de complicações pelo procedimento?

A complicação mais temida é a paralisia temporária de porções da musculatura facial, que pode ocorrer em cerca de 1 % dos pacientes. A complicação mais incômoda para o paciente é a ptose da pálpebra superior . Isso resulta da migração da toxina botulínica no músculo elevador da pálpebra. A ptose geralmente dura 2-6 semanas, e pode ser tratado com a apraclonidina, colírio alfa – adrenérgicos que estimula o músculo de Müller e eleva a pálpebra superior, 1-2 gotas de três vezes por dia até que continua a ptose resolva .
Hematomas podem ocorrer , em particular , se uma pequena veia é lacerado ou um paciente está utilizando aspirina , vitamina E , ou antiinflamatórios. Idealmente , os pacientes devem parar de tomar esses produtos 1 a 2 semanas antes do procedimento. As dores de cabeça podem ocorrer depois das injeções , no entanto , num estudo realizado por Carruthers et al , esta não excedeu o grupo do placebo  (injeção de produto inócuo, como soro fisiológico).e pode ser devido ao trauma da injeção e não algo inerente à toxina.

As injeções de toxina botulínica são extremamente seguras . Até o momento, não há riscos significativos de longo prazo de injeções de toxina botulínica em comparação com o tratamento placebo

Perspectivas futuras na aplicação da toxina botulínica

A popularidade da toxina botulínica é incomparável em termos de tratamentos estéticos faciais. Seu uso e o  alcance da toxina botulínica aumenta a cada ano. Os pacientes tem mostrado um alto grau de satisfação com o procedimento, tanto na suavização de rugas quanto na harmonização facial (é possível, por exemplo, em alguns casos, realçar ou inibir grupos musculares que nos tragam resultado estético – é possível realçar ou inibir grupos musculares que nos tragam resultado estético, como por exemplo, o arqueamento da porção terminal das sobrancelhas,corrigir a ptose da ponta nasal ao sorriso, o sorriso gengival, ou até mesmo, em casos selecionados, melhorar o contorno da face e rugas dopescoço, nuances que o médico profundo conhecedor da anatomia e funcionamento muscular da face pode intentar. A pesquisa atual se concentra no uso da toxina como um complemento para uma infinidade de procedimentos cirúrgicos e ablativos.

A toxina botulínica do tipo A tem sido utilizada em quantidades significativas há mais de 20 anos para finalidades estéticas, e neste período tem provado ser uma estratégia extremamente segura para induzir seletivamente paralisia muscular.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>