IMPORTA É A DIFERENÇA QUE FAZEMOS NA VIDA DAS PESSOAS. Tem gente que discrimona o pobre, tem gente que discriina o rico, que julga, que critica mesmo sem conhecer… Já vi tantos tipos gran-finos se despirem e vi mazelas iguais a qualquer outro ser humano. Atendo ricos e pobres, heterossexuais e homossexuais, enfim os mais variados tipos (que a sociedde categoriza não eu), sempre com o mesmo empenho e carinho. Todos tem suas razões, seus motivos, e vivenciaram situações as quais não podemos avaliar… Compactuo a indignação pela desonestidade, pela ganância desmedida, pela incompetência, mas não creio que devamos julgar uns aos outros, muito menos pelo que vemos num primeiro impacto- nossa tendência será desqualificar quem é muito diferente da gente, não é mesmo? Aprendi, nos meus 22 anos de medicina, que no fundo gente é tudo igual, e que as aparências enganam – e MUITO!

Adriana Schmidt 2013

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>